10 anos sem Amy

Cantora e compositora, Amy Winehouse foi encontrada morta em 2011, em seu apartamento, com alta concentração de alcool no sangue.

Imagem: Divulgação da Exposição “Amy a mil traços”

A cantora, que ganhará um documentário sobre sua morte, lançado hoje mesmo, também ganha uma exposição de arte virtual: “Amy à mil traços” explora os trejeitos típicos da inglesa sob vários mantos estilísticos. A ideia veio de José Alberto Lovetro, cartunista. São mais de 50 cartuns, e dentre os autores, temos o célebre Maurício de Sousa.

Imagem: Divulgação.

Até hoje Amy segue com seu estilo musical incopiável… o blues à moda transsilvânica conquistou o mundo do Pop pela completude, semelhante ao fenômeno Michael Jackson. A discografia deixada é uma alternativa inteligente para a educação musical como porta de entrada ao jazz, por ser uma roupagem do gênero com toda a rebeldia que falta para gerar interesse nos adolescentes pelos gêneros e sub-gêneros mais distantes na linha do tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s