Com maioria na câmara, Executivo terá poder tirano em mãos

PSD e Patriota, partidos do próximo prefeito e vice, respectivamente, possuirão 14 vereadores na base aliada apenas de início… Bastará ao prefeito eleito dar um cargo comissionado a mais um partido para ter maioria na câmara (o que é mais provável que ocorra com o PRB, da igreja universal).

Diante isso, a base poderá não apenas eleger o presidente da câmara (provavelmente Elisângela Maziero), como também ter poder absoluto para fazer o que quiser do município.. orçamento, leis, emendas à lei orgânica…tudo ocorrerá aos moldes do que ditar o prefeito.

Ter maioria de situação não é das melhores coisas ao parlamento: por ser fiscalizador, já se pressupõe que o mesmo haja em certo posicionamento de oposição, caçando erros, inconsistências, ingerências… uma câmara de maioria oposicionista é a garantia de que o prefeito não terá o direito de relaxar em seus deveres.

Resta saber como os partidos de Mococa se posicionarão diante disso: atenderão à necessidade do município de uma oposição atuante e que cobre o prefeito ou se renderão à negociata política, seguindo seus próprios interesses?

O poder popular terá papel essencial nos próximos 4 anos: só com ele estaremos salvos de uma gestão protegida pelo parlamento, ao invés de cobrada por ele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s